O que são ataques DDoS e como evitá-los?

Você sabe como prevenir seu site de um ataque DDoS? Aprenda mais sobre o conceito e identifique possíveis brechas para evitar o problema.

Ataques de negação de serviços (DDoS) são uma das ameaças mais antigas da internet e continuam sendo o risco número um para as redes em todo o mundo. Ao mesmo tempo que as proteções evoluíram, a tecnologia usada pelos hackers adaptou-se e tornou-se muito mais sofisticada.

Assim, agora, novos tipos de ataques têm como alvo aplicativos e serviços. Geralmente, eles ficam ocultos, dificultando a detecção. Quer entender melhor do que se tratam esses ataques e como evitá-los? Continue acompanhando este artigo!

O que é um ataque DDoS?

Vamos começar explicando o que é um ataque DDoS ou negação de serviço. Ele ocorre quando um sistema de computador não pode fornecer o serviço que você (o usuário) espera dele.

Isso pode acontecer por um erro não intencional, mas, na maioria das vezes, o acesso a servidores, dispositivos, serviços, redes, aplicativos específicos ou mesmo transações nos aplicativos é intencionalmente impossibilitado por pessoas, como hackers.

Como funciona um ataque DDoS?

Quando se trata de ataques DDoS, o setor financeiro é um dos principais alvos dos cibercriminosos, seguido de perto pelo setor público. Além de interromper as operações da internet com um ataque de dados em massa, os ataques DDoS são usados para reunir informações financeiras e comerciais on-line. 

Em geral, eles têm como objetivo interromper operações, principalmente, destruindo o acesso às informações. Há algumas motivações por trás dos ataques DDoS, muitas vezes, políticas, retaliatórias e financeiras. 

Ataques motivados por dinheiro seguem um padrão no qual os hackers são compensados por um terceiro, que pede para eles realizem a operação. Seja qual for a razão, o resultado é o mesmo: sua rede e seus serviços on-line ficam indisponíveis, permanecendo assim por muito tempo.

Como identificar um ataque DDoS?

Na prática, identificar um ataque DDoS não é complicado! A principal característica é que o sistema atacado é sobrecarregado por uma enorme quantidade de solicitações de dados. 

Um servidor web receberá, por exemplo, muitos pedidos para exibir uma página, acarretando lentidão e travamento. Dessa forma, as solicitações normais não chegam mais, e o usuário não consegue obter as informações desejadas.

Existem muitos tipos de ataques DDoS amplamente usados ​​hoje, desde os métodos antigos até os avançados da camada 7 — mais recentes e que têm como alvo os aplicativos. 

A inundação de solicitações SYN e HTTP GET são as mais comuns,  usadas para sobrecarregar as conexões de rede ou os servidores atrás de firewalls e sistemas de prevenção de intrusão.

Entretanto, o mais preocupante é que os ataques à camada de aplicativo usam mecanismos muito mais sofisticados para expor os serviços e as redes das organizações. 

Em vez de simplesmente inundar uma rede com tráfego ou sessões, esses tipos de ataques atingem serviços e aplicativos específicos para esgotar lentamente os recursos no nível do aplicativo (camada 7). 

Ataques direcionados à camada de aplicativo podem ser muito eficazes usando baixos volumes de tráfego, considerados bastante normais pela maioria dos métodos tradicionais de detecção de DDoS. Isso torna tudo muito mais difícil de detectar que outros tipos básicos de ataque DDoS.

Como evitar um ataque DDoS?

Os dados são claros: em todas as medidas, os ataques DDoS estão aumentando. Esta é uma má notícia para as empresas que estão na mira dos invasores. Por outro lado, a boa notícia é que todos esses riscos podem ser minimizados com algumas estratégias de proteção DDoS.

A maioria dos fornecedores de internet oferece proteção DDoS camada 3 e camada 4 para evitar que links organizacionais sejam inundados durante ataques em massa. No entanto, eles não têm a capacidade de detectar os menores ataques direcionados à camada 7. 

Portanto, as empresas não devem depender exclusivamente dos provedores de internet para obter uma solução DDoS completa. Em vez disso, é possível considerar a implementação das seguintes medidas.

  1. Plano de resposta

Não seja pego de surpresa por ataques DDoS! Você pode se preparar para isso de uma forma bem simples: montando um plano de resposta pronto em caso de violação de segurança, para que sua organização possa responder o mais prontamente possível. 

Seu plano deve documentar como manter as operações de negócios se um ataque DDoS for bem-sucedido, quais competências técnicas e conhecimentos serão necessários e uma lista de verificação de sistemas para garantir que seus ativos tenham detecção avançada de ameaças.

  1. Cuidando da arquitetura

Para fortalecer os recursos contra um ataque DDoS, é importante tornar a arquitetura o mais resiliente possível. Essa é uma etapa importante não apenas para a defesa de rede DDoS, mas também para garantir a continuidade dos negócios e a proteção contra qualquer tipo de interrupção ou situação de desastre.

As etapas a seguir ajudarão a dispersar os ativos organizacionais para evitar a apresentação de um único alvo para um invasor.

  • Localize servidores em diferentes centros de dados;
  • Certifique-se de que os centros de dados estejam localizados em redes diferentes;
  • Certifique-se de que os data centers tenham diversos caminhos;
  • Certifique-se de que os data centers, ou as redes nas quais os data centers estão conectados, não tenham gargalos notáveis ​​ou pontos únicos de falha;

Para uma organização que depende de servidores e presença na internet, é importante garantir que os recursos estejam geograficamente dispersos e não localizados em um único data center.

Se os recursos já estiverem dispersos geograficamente, é importante ver cada data center e garantir que nem todos estejam conectados ao mesmo provedor de internet. De modo geral, as prioridades para a arquitetura devem ser eliminação de gargalos, diversidade geográfica e de fornecedores. 

  1. Provedores de serviço DDoS

Existem muitas soluções hospedadas de DDoS baseadas na nuvem que fornece serviços de proteção das camadas 3, 4 e 7. Elas variam de projetos baratos para pequenos sites a grandes empresas que exigem cobertura múltipla. São geralmente muito fáceis de configurar e fortemente recomendados para empresas de pequeno e médio porte!

A maioria oferece opções de preços personalizados, e muitos têm serviços de detecção avançada de camada 7, disponíveis para grandes organizações que exigem a instalação de sensores no data center. 

Existem vários benefícios em terceirizar a prevenção de ataques DDoS para a nuvem. Além de oferecer altos níveis de segurança cibernética, incluindo firewalls e software de monitoramento de ameaças, os provedores de nuvem podem ajudar a proteger seus ativos. 

A nuvem também tem largura de banda maior que a maioria das redes privadas, portanto, é menos propensa a falhas se estiver sob a pressão.

  1. Firewalls 

Quase todos os firewalls modernos e sistemas de prevenção de intrusão reivindicam algum nível de defesa DDoS. Firewalls avançados de última geração fornecem serviços DDoS e podem proteger contra muitos ataques!

Funciona assim: o firewall coloca-se entre a internet e um servidor de origem, podendo atuar como um proxy reverso, protegendo o servidor de destino de certos tipos de tráfego malicioso. 

Assim, ele filtra as solicitações com base em uma série de regras usadas para identificar ferramentas DDoS. Como consequência, os ataques à camada de aplicativo podem ser impedidos.

  1. Dispositivos dedicados à proteção de ataques DDoS

Esses são dispositivos de hardware implantados em um data center, usados ​​para detectar e interromper ataques DDoS básicos (camadas 3 e 4) e avançados (camada 7). Implantados no ponto de entrada principal para todo o tráfego da web, eles podem bloquear ataques em massa e monitorar todo o tráfego que entra e sai da rede quanto ao comportamento suspeito de ameaças da camada 7. 

Um ponto positivo do dispositivo dedicado é que as despesas são previsíveis porque o custo é fixo, independentemente da frequência dos ataques. Isso significa que, se a empresa é atacada uma vez no ano ou todos os dias, isso não encarece os custos.

Os aspectos negativos desta alternativa são que esses dispositivos constituem peças adicionais de hardware para gerenciar. As empresas devem considerar os dispositivos de proteção contra ataques DDoS que usam métodos de adaptação baseados em comportamento para identificar ameaças. 

Esses dispositivos aprendem as linhas de base da atividade normal do aplicativo e monitoram seu tráfego em relação a elas. Essa abordagem de adaptação/aprendizado tem a vantagem de proteger os usuários de ataques desconhecidos, uma vez que o dispositivo não precisa esperar que os arquivos de assinatura sejam atualizados.

Considerações finais

A evolução dos ataques DDoS demonstra que as empresas não podem mais depender exclusivamente de seus provedores para proteção. As organizações precisam começar a fazer mudanças agora para maior previsão e defesas proativas para aplicativos e serviços de rede.

Os ataques DDoS estão aumentando para quase todas as organizações, grandes ou pequenas. As ameaças e os volumes potenciais aumentam à medida que mais dispositivos, incluindo telefones celulares, acessam a internet. 

Leave a comment